Atenção: Esse site só pode ser visualizado perfeitamente em um browser que suporta Web Standards. É recomendável que você atualize o seu browser clicando aqui. Obrigado e desculpe o transtorno.

20/09/2016

BOLETIM 1: ARSP autoriza rodízio no fornecimento de água

foto coletiva - arspA Agência de Regulação de Serviços Públicos (ARSP) autorizou, nesta terça-feira (20), que a Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) execute seu plano de rodízio no fornecimento de água para os municípios de Vitória, Vila Velha, Cariacica, Serra, Viana e para a localidade de Praia Grande, em Fundão, já a partir das 12 horas da próxima quinta-feira (22).

Os bairros serão agrupados em sete regiões distintas e a cada dia da semana uma região terá o fornecimento de água suspenso por um prazo de 24 horas, sempre a partir das 12 horas. Passadas as 24 horas de interrupção, o sistema poderá retornar ao normal em até 24 horas.

 

A medida extrema adotada pela Cesan e autorizada pela ARSP ocorre no momento em que o Espírito Santo completa três anos de estiagem. “Ao avaliar a proposta da Cesan e toda a situação da seca, nós, da ARSP, entendemos que o rodízio proposto pela empresa de saneamento é a melhor alternativa, no momento, para garantirmos o acesso à água para todos, de forma igualitária, democrática e transparente”, afirmou o diretor-presidente da ARSP, Antônio Júlio Castiglione Neto.

 

O Comitê Hídrico vem alertando a população sobre a gravidade da situação e solicitando a redução do consumo em decorrência do risco de piora da situação do abastecimento na Grande Vitória. Foram feitos alertas à sociedade em abril, maio (anúncio da situação de emergência), agosto e em setembro deste ano sobre a gravidade da crise hídrica e a necessidade de reduzir o consumo de água. A sociedade atendeu ao chamado e diminuiu o consumo, porém, ainda não foi suficiente e será necessário implantar o rodízio isonômico no abastecimento da Grande Vitória.

 

Em 2015, assim que o Governo atual assumiu, imediatamente criou o Comitê Hídrico com a atribuição de tomar medidas de curto, médio e longo prazo para garantir água para a população. Na Grande Vitória, a Cesan reforçou e impermeabilizou o enrocamento (blocos de pedras colocados uns sobre os outros) no Rio Jucu para acumular mais água na área de captação da estação de tratamento de Caçaroca. No Rio Santa Maria da Vitória, a água represada na barragem de Rio Bonito serve para regular a vazão do rio e oferece condições para captar o suficiente para o abastecimento.

 

Outra medida de curto prazo é a construção do Sistema de Abastecimento de Água de Reis Magos, que está com 61% das obras concluídas e deve entrar em operação até o fim do ano. Esse novo sistema terá capacidade de tratar 500l/s de água para parte da Serra, retirando a sobrecarga sobre o Rio Santa Maria da Vitória. No Rio Jucu, a Cesan está realizando o projeto básico para construção de uma represa que irá armazenar 21 bilhões de litros de água, garantindo abastecimento por quatro meses sem chuva. Os estudos para esse projeto estavam programados para iniciar em 2020 e foram antecipados para 2016.

 

Barragens

 

Por meio do Programa Estadual de Construção de Barragens, a Secretaria de Estado da Agricultura (Seag) irá implantar ainda 60 novas barragens até o final de 2018 no interior do Estado. Serão 34 de uso múltiplo de médio porte e outras 26 em assentamentos de trabalhadores rurais capixabas. Além disso, também está dentro do Programa a retomada da obra da barragem de Pinheiros e a construção da barragem do Jucu, coordenada pela Cesan. Outras seis barragens de médio porte também serão construídas em Alto Rio Novo, Pedro Canário, São Roque, Vila Pavão, Ecoporanga e Barra de São Francisco, por meio de uma parceria entre os dois órgãos. Ao todo serão investidos mais R$90 milhões para as 68 barragens.

 

Programa Reflorestar

 

Até o final de 2015, foram atendidos mais de 1.800 produtores rurais em 73 dos 78 municípios capixabas, um investimento de R$ 28 milhões, o que está permitindo iniciar a restauração florestal em pelo menos 6.000 hectares de terras e reconhecer outros 6.000 hectares de florestas conservadas. Atualmente, existem 4.300 produtores cadastrados no Reflorestar. A meta para 2016 é atender mais 1.600 produtores rurais, o que deverá permitir iniciar a recuperação de cerca de 4.600 hectares e investimentos da ordem de R$ 25 milhões.

 

Clique aqui para acessar a lista de bairros. Fique atento, pois a lista estará em constante atualização.

Informações à imprensa:

 

Renato Moreira

Assessoria de Comunicação – ARSP

Tel: 98849-4899

 

Raquel d’ Ávila

Coordenadoria de Comunicação Empresarial

Companhia Espírito Santense de Saneamento

2127-5075 / 9909-7311

 

Marcia Brito

Coordenadoria de Comunicação Empresarial

Companhia Espírito Santense de Saneamento

2127-5106 / 99865-5690